sábado, 21 de maio de 2011

Homenagem a minha esposa

           Quebrando o protocolo, mas me sinto hj tocado em rever alguns videos e ouvir algumas músicas. E lembrar de tempos áureos. De 1999 quando nos conhecemos até a presente data lá se vão 12 anos. Diante da atua conjuntura e tantas outras dificuldades q passamos. Ela tem passado não ilesa é claro, mais resistente como o bambu. Pois com as fortes rachadas de ventos, ela não se despreende, pois está com suas raizes no mais profundo solo.
          Sem mais delongas, esta música, já disse a ela q quero q seja tocada em meu culto fúnebre (o mais popular: velório). Parece mórbido não! Mais escutemos a letra da música...

Catedral - É tão normal ser assim!