terça-feira, 12 de julho de 2011

O Favor de Deus

O Favor de Deus

Eu acredito que Deus nos dá alguma coisa, conforme a sua vontade, sabendo o momento certo da Graça. Não acredito no termo "Ele dá conforme o nosso merecimento!". Pois não somos merecedores de nada, pelos conceitos bíblicos, temos uma natureza tendenciosamente para o mal. Muito menos acredito na frase "Temos que ser obedientes para receber sua Graça!".
A Graça como falei é algo imerecido, é algo dado por Deus por sua misericórdia e amor, e completo dizendo dada no momento oportuno.
Quando faço o bem há alguém, deve ser espontâneo, não imaginando que por ter feito uma ação boa (doação, cordialidade, delicado), mereço algo de Deus. Até por que imaginando isto estou premeditando tal ação, assim sendo malicioso ou astuto.
Quando somos obedientes aos seus padrões, também somos beneficiados pela ação que estamos realizando. Sabedor disto Ele nos empregou tais padrões. Por exemplo: Digamos que houve um catástrofe próximo de mim. Para ser preciso um incêndio, onde os moradores perderam tudo, suas casas, móveis e roupas, como em muitos casos ficaram com a roupa do corpo.
Verificando em seus pertences você avista uma pequena cama e seu colchão em perfeitas condições.
O primeiro beneficio que você alcança, mesmo inconscientemente é o desapego ao materialismo. Por que você sabe que aquilo custou caro e poderia ainda lucrar alguma coisa.
O segundo beneficio é: Se colocar no lugar do outro (quando assistimos reportagens contando a situação, muitas vezes choramos, naquele momento somos transportados para aquele local, imaginando, frio, a fome, as doenças proliferadas, a falta de vestimenta, a falta de intimidade, o aconchego, o abandono ou demora do poder público e para aqueles que tem filhos pequenos, ouvindo-os pedir sem poder lhe dar nada ou mesmo vendo-os numa situação que jamais queria passar com eles). Então damos valor nas mínimas coisas que temos, nosso banheiro, nosso teto, nossa segurança e nossos entes que estão vivos. Damos o valor com os devidos cuidados para não nos tornamos materialistas.
O terceiro beneficio é que quando doamos há alguém ou visualizamos pelos meios de comunicação, por exemplo, uma menina recebendo uma boneca (ficando apegada a ela), pais de família recebendo uma casa ou qualquer outro pertence, nos felicitamos com aquela imagem, mais por que tal reação?!
Mesmo o homem sendo tendencioso para o mal. Deus no início disse: "Façamos nossa imagem e semelhança". Ainda dentro do homem, sem eu poder dimensionar, talvez não sei, ainda exista uma fagulha destas palavras dentro de nós.
O importante que ainda nos importamos com o outro é o que a Bíblia diz: "Alegrem-se com os que se alegram e chorem com os que choram". Deixe a fagulha se espalhar por você!
Quando somos solidários, ficamos muito mais felizes do que somos.
A solidariedade é uma via de mão dupla, mas uma via de mão dupla só de bênçãos. Existe algo parecido com isto na Bíblia: "O que você planta você colhe. Francisco de Assis, foi feliz em sua oração e devo me atrever a dizer inspirado por Deus.
 Sermos merecedores ou não, obedientes ou não, não intervêm no meu ponto de vista sobre as bênçãos de Deus em nossas vidas. Afinal o que agrada DEUS é a fé!