segunda-feira, 17 de outubro de 2011

PANELINHA, O CÂNCER DAS IGREJAS

PANELINHA, O CÂNCER DAS IGREJAS
Com o tempo deixam de trabalhar em prol da igreja e sim para eles próprios
Por: Luis Orlando

Tudo começa com pequenos grupos de pessoas que por ter uma amizade "sincera" se reúnem e percebem com o tempo que isso as tornam mais fortes. A partir daí só Deus sabe. O termo facção quer dizer: Grupo de conflito, geralmente pouco organizado e fluido, que marca a transição de um estado de desorganização para a reorganização da comunidade. mais comumente chamado de "PANELINHA". Termo tão bonitinho, mas que causa perdas irreparáveis.

Jesus sempre usou analogias para defender ideias complexas e trazer a luz verdades muito além do conhecimento dos ouvintes, pois sempre é um recurso bem mais simples de exemplificar algo que está oculto ou de difícil compreensão.
Pois bem pensando na igreja como um corpo assim como um corpo humano, e de todas as doenças que nosso corpo pode sofrer não dá pra deixar de lado o tão terrível
câncer, que por algum motivo acontece quando uns grupos de células resolvem se juntar e multiplicar, causando a desarmonia no organismo, e acaba por tornasse um organismo indesejado e parasitário, que todos sabem retiram energia vital do corpo, levando o indivíduo à morte.

O que os grupinhos ou "panelinha" fazem é exatamente isso, se juntam as vezes por razões nobres, uma festinha, apresentação, congresso, e sem perceber notam que estar junto os fazem mais fortes, e todos sabemos quando a maioria fala a mesma linguagem tudo é "verdade" e "aceitável", afinal o que vale é voz da maioria. É verdade quando a maioria disse: Solta Barrabas! e Crucifica Jesus!. As panelinhas enquanto são "Cistos" pequenos apenas afligem seu ditos "Não chegados" irmãos que não fazem parte do grupo! Mas com o tempo deixam de trabalhar em prol do Corpo "igreja" e passam a fazer o organismo trabalhar pra eles mesmos, e assim o câncer se alimenta e crescem em seus orgulhos, suas dominações, determinando quem é bom e quem não é fazendo de momentos que deveriam ser de harmonia verdadeiras guerras de poder alimentando seus ego e suas vaidades.

O grande problema geralmente são muito carismáticos, como dizemos "são umas
bênçãos" e influenciam geralmente a liderança, afinal são fortes e capacitados. É triste que vamos ver muitos morrerem por causas de parasitas que em nada cooperam pra harmonia, mas que só cooperam se a glória e seu nome estiverem estampados ou se sua assinatura estiver no evento. Assim como o câncer as vezes tirá-los causam perda irreparáveis, então o que fazer?

Como não encontraram a cura para nem um nem outro seguimos o conselho do escritor aos Hebreus que diz:

"Olhando para Jesus, autor e consumador da fé, o qual, pelo gozo que lhe estava proposto, suportou a cruz, desprezando a afronta, e assentou-se à destra do trono de Deus." Hebreus 12:2

Extraído do site: http://creio.com.br