sexta-feira, 25 de abril de 2014

Difícil de entender a normalidade

A música de Heloisa Rosa “Jesus é o caminho”. Ontem pela manhã ao escutar ficou em minha mente. Principalmente a frase: “Não se turbe o vosso coração, credes em Deus, crede também em mim”. Eu sabia que era um versículo da Bíblia.  Mais escutar a música algo acontecia, não sei talvez por ser uma melodia muito bonita, existe uma harmonia. Foi um momento de eu parar o que estava fazendo e o desejo era de deixá-la de fundo enquanto agradecia a Deus por minha vida, que por mais que não estivesse como gostaria e creio que nunca vai estar, é algo do ser humano sempre querer mais. O problema não é este, o problema é esquecer-se de todas as coisas q Deus faz por mim diariamente. Uma mãe maravilhosa, uma esposa amável e uma filha tão gentil. De ter um teto, comida, roupa e todas as coisas materiais básicas.
E o especial, Deus me ama ao ponto de se fazer homem, vim a terra passar por muitas coisas em meu lugar eu deveria ser o maldito, pois vivo fazendo tantas coisas erradas. E depois de tudo isso, Jesus ainda dizer: “Não se turbe o vosso coração, credes em Deus, crede também em mim” É como ele dissesse: “Você não confia em mim?” ou dissesse: “Confia em mim!”.

O que é inquietante para mim e gostaria muito mais muito mesmo que outras pessoas expusessem aqui seus comentários do que eu vou falar. Quando leio este versículo, não tenho como desassociar uma imagem, uma voz doce, calma e paciente me dizendo tal frase. Uma voz dizendo em outras palavras “quero o teu bem”, “sou teu amigo”. Eu a não ouço, mais sinto essa voz dentro de mim. É maravilhosamente estranho Deus isso! E assombroso pois penso que não seja normal, nunca ouço esses relatos de outras pessoas e de fato penso que não seja uma esquizofrenia ou algo do tipo.Além do fato de ainda cometer tantos delitos que bem sei  que entristece nosso Pai e ainda assim será algo do seu Santo Espírito?
Alguém já passou pelo período de adoração, seja onde for, onde você não fala nada?! Apenas como no meu caso fico ali de joelho a beira da cama ou do sofá em silêncio, as lagrimas escorrem (gente até em escrever isto estou me emocionando), um sorriso se abre, um agradecimento enorme, um não vários! E depois a leveza no teu corpo, parece se assim posso dizer você zerou todas as coisas com Deus e recomeça. E tão consciente daquilo nada durante o restante do dia, tira a tua paz?! As palavras que você proferiu naquele momento, foram tão pessoais, algo forte, você sente algo forte, você tem a plena convicção que foi ouvido.
Pelo período da tarde indo numa van, alguém ouvia música no celular e novamente  a música de Heloisa Rosa. É difícil sentir vergonha dessas ações mesmo em publico, ali mesmo eu fechei meus olhos e comecei a falar com Deus. Eu não sinto vergonha, eu me preocupo pensando que alguém pode dizer que quero aparecer. A vontade era de dá um “Glória a Deus” em alto e bom som. Mais a frente alguém cantarolava a música. Sei lá acho que era atmosfera. Atmosfera de adoração. Eu sentia que se eu fizesse aquilo ali aquela van viraria uma igreja ambulante por alguns instantes. Mais para que propósito? Além de glorificar o nome de Deus, pois era o que sentia em meu coração. Talvez alguém precisasse de algumas palavras ali dentro, talvez alguém precisasse de uma oração, será? Mais em muitas vezes não é para ninguém a não ser você mesmo. Pois logo depois disto o nome de Judas não saia da minha cabeça, não o de Judas Iscariotes, mais o que escreveu o penúltimo livro da Bíblia o irmão de Tiago e por tanto, irmão de Jesus.
Todos sabem o quanto eu bato e martelo. Sobre os cristãos (crentes) presos em religiosidade. Crentes com mente cauterizadas, presos a instituições religiosas: Quadrangular, Batistas, Universal, Assembléia de Deus e por ai vai. Não estou dizendo que sou contra, afinal eu também congrego numa igreja, mais ela não me impede mais de exercer o evangelho como deveria ser. O que quero dizer com isso?! Por exemplo, você é um líder, hj você irá pregar na sua igreja, no decorrer do caminho alguém precisa de uma palavra, palavra até de salvação ou irmão que esta fraco na fé ou que sua fé estar naufragando e você diz a si mesmo "Não o mais importante é o culto" ou ensaio ou decidir a cor da parede do banheiro da ala infantil. Aquela pessoa naquele momento é o mais importante, ela pode estar se perdendo ou até fazer coisa pior e a instituição pode ficar pra depois, se na sua igreja tem gente madura e com os olhos espirituais bem abertos entenderão sua postura. Não faz muito tempo que ouvi de uma pessoa que se diz líder a seguinte frase: "pouco me importa suas conclusões sobre sua própria fé inclusive". E achei um absurdo como um líder deste tem amor pelas almas? pois no discurso, ela poderia perceber que talvez este irmão, na visão dela precisasse de uma outra postura ou ela tentar reverter o seu pensamento, através de palavras bíblicas, mais a frase resume no titulo de uma música muito conhecida "Tô nem ai" . E o meu questionamento é quem são essas pessoas que colocam essas outras pessoas como lideres, pois que tipo de perfil vão ser estes liderados?
A gente vê uma classe derrubando, criticando, ridicularizando outra classe. As pessoas querem a todo custo que as pessoas deixem de ser católicas, umbandistas, espíritas ou até mesmo de outras denominações evangélicas. Sinceramente pra que? As igrejas evangélicas precisam passar por um crivo.
É claro que eu conheço minha igreja e sua membresia e gostaria sim que a pessoa estivesse comigo. Mais o importante para mim é que conheçam Cristo, a sua obra redentora, o que Deus pode fazer em sua vida. Buscarem a salvação de sua alma, pois é nisso que creio. Tem religiões que não crêem desta forma. Não existe nem céu nem inferno. Acreditar que o Espírito Santo fala no íntimo do teu coração que nem eu sei explicar, mais é algo extraordinário.
Os falsos profetas não são esses que se passam por Jesus, como Inri Cristo - "O Emissário do Pai". Os falsos profetas são esses religiosos institucionalistas egocêntricos Denominacionais.
Por que falo isso? Porque ao ler o capitulo de João 14 o qual a música se refere existe uma fala de Judas sendo coincidência com que senti mais cedo fui ler Judas e a pequena carta fala exatamente de falsos profetas. Fala de tudo isso que hoje tanto combato. Mesmo assim senti o desejo de estudar minuciosamente este livro e vou fazer uma série de estudos.

Por:  Gera Wellington