quinta-feira, 23 de junho de 2016

O Peso do Mundo

                Dizemos as vezes que não estamos mais aguentando o peso do mundo, entretanto, que peso é este? Não sabemos ao certo as vezes. mais penso que seja o peso da responsabilidade. Temos deveres, responsabilidades. Temos contas para pagar, temos filhos para criar ou parentes para olhar. Temos saúde para manter, emprego para estar. Temos realizações para fazer. Sonhamos, mais nada fazemos e não fazemos por ócio, é essa tal dinâmica da vida. Você que tem filhos, fica preocupado quando eles são pequenos que a todo momento podem se machucar, quando chegam aos 12 fica preocupado com namoro, escola, educação. Nos preocupamos com nossos pais quando ficam senil e suas teimosices, com o conjugue para mantermos o romantismo e serenidade.
                 Nos deparamos com crise na fé (para aqueles que acreditam em Deus), ficamos pensando se seguimos em frente, se voltamos ou ficamos parados. Mais não é o peso do mundo. É o peso do nosso mundo. Não somos preparados para enfrentar todas essas coisas ou somos preparados conforme prepararam nossos pais ou guardiões. Parecemos idiotas por diversas vezes, mais não somos, não temos culpa, nem eles. Não podemos ser formatados (apagar todos os dados) e recomeçar, temos que assumir nossos erros, tentar não repetir, exercitar o cérebro para que sentimentos que nos prejudicam sejam expurgados do nosso meio.
            Vivemos em meio a emoções, num minutos estamos cheios de ódio, no outro basta assistirmos algo engraçado, uma boa conversa e estamos bem, rindo e tudo passa, por tanto, pensemos a vida é só uma (para os que acreditam assim, para os que não acreditam podemos nos redimir nesta vida). Vamos dá leveza a ela, a nós mesmos, aos outros. Não foi ensinado a nos amarmos primeiro e ficamos na expectativa dos outros.
                 Vamos nos recriar, nos reinventar, Se um não nos ama. Existem dois que são loucos por nós. E mesmo que não exista, basta apenas um de nós, ou seja, nós mesmos.
                   Mais prestemos atenção, deixemos nossa miopia egoística, hoje eu olho e mesmo com os entraves, tenho no mínimo tres pessoas apaixonantes e apaixonadas (cada uma ao seu modo  e eu ao modo delas). Exigimos muitos dos outros e pouco de nós mesmos. As vezes exigimos muito de nós mesmos e queremos também dos outros. Por tanto a palavra é MODERAÇÃO.
                   Tendo moderação chegamos aonde queremos, vamos lá, com todo amor que temos por nós mesmos.