sábado, 21 de outubro de 2017

Os dias que amanheço pra baixo! Bipolar

quinta-feira, 4 de maio de 2017

Enganoso é o coração!


Os românticos e romancistas inventaram essa história de que todos os sentimentos ficam no coração. A mentira já começa com a posição do coração, ele não fica do lado esquerdo do peito, fica bem no meio. Os sentimentos estão no nosso cérebro, controle suas emoções e não sofrerás. Pese na balança os prós e contras de uma relação seja qual for (amor ou amizade). Não deixe a paixão, acomodação, interesse, dependência pesar mais que sua liberdade, consciência, paz e felicidade.
Por: Gera Wellington (assim penso eu)

quarta-feira, 19 de abril de 2017

Lambranças

Esses dias lembrava da frase ouvida do final de noite: "Conte uma história pra mim!", era uma ordem desde da escolha do livro até mesmo não podendo mudar uma única palavra. Se mudássemos ouviríamos: "Ei não é assim!".






Sempre escutei: "Conte mais uma" e dizia: "Não ta bom amanhã tem aula". Ouvia aquela voz de neném dizendo: "Beijo, boa noite" E via aquele biquinho pra da o beijo na bochecha.







Quantos de nós não fizemos isso, alguns até dormiam juntos de tão cansados. Mais é bom por que depois tudo que resta é a saudade. A saudade de olhar ali mesmo da cama, deitado ao lado vendo os olhos fechados da inocência, o inspirar e expirar dos pulmões mostrando leveza, calmaria, o passar de mão nos cabelos lisos (na época, rsrs) e brilhosos, o beijo na testa de quem diz: "Dorme com Deus!"






As vezes me cobro por não ter feito mais coisas, de ter sido omisso e relapso em tantas outras. Alguns dizem que é uma preocupação exagerada, mais talvez seja coisa de pai, coisa de mãe. Mais me alegro por ter participado e incentivado em tantas outras. Hoje as discussões e indicações são de livros, filmes e séries. Tanto que falei e hj você Sarah Silva assiste Anatomy Grey e tanto que falou que assisto o tal e PLL (Pretty Little Liars) e agora o IZombie. Você quer da spoiler (eu não quero saber), você quer de mim spoiler (eu não conto). Mais o melhor disso tudo que assim você me conhece e eu lhe conheço, sei teus gostos e até onde você está conhecendo sobre o que a vida mostra pra gente (parte dela) e de mim você sabe onde me identifico nas séries e nos filmes. Quando choro em momentos chaves de Anatomy Grey e você não percebo que não visões diferentes de vê o mundo e vice-versa.
Eu amo andar de mão dadas com você, mais as vezes pareço ser insensível quando digo que precisas largar da minha mão um pouquinho, por que assim como naquele instante na rua você precisa ter equilíbrio e trilhar seu caminho sozinha, estou promovendo a ti o exercício de trilhar na vida também um dia sem depender de ninguém.Quem sabe um dia não ouvirás de mim a dizer: "Conte mais uma!" e você responderá: "Pai preciso trabalhar amanhã e o senhor descansar" e com um beijo na testa de seu pai dirá: "Dorme com Deus!"








sábado, 1 de abril de 2017

Se acreditasse, se apenas acreditasse

Se acreditasse com todas as minhas forças em vidas passadas (porque discordo de muita coisa no pouco que conheço). Gostaria de saber quem fui, quantas vidas eu tive e o que vivi. Porque tem certos momentos que vivo experiencias que vão muito além da vida que levo hoje. A começar por certos gostos, cresci num conjunto habitacional, nunca passei fome, mais fui privado de muitos privilégios e certos gostos que tomei vão além do convencional, meninos da minha idade nunca gostaram de música instrumental ou clássica, muito mais chegados a samba, pagode algo mais popular. O gosto por esporte mesmo jogando futebol, para mim sempre foram relacionados ao raciocínio e posso dizer que em nada tem haver com a criação, mesmo minha mãe sendo professora (ela não tinha tempo nem pra ela quanto mais para mim). Posso falar com detalhes sobre isso em outro momento, o que vou falar aqui é o poder da música, ao escutar ela me da a certeza de pertencimento, porém não desta época e talvez seja isso que me angustie tanto (caso acreditasse piamente neste tipo de coisas ou será que já acredito?).
As Ilhas dos Açores é uma música do grupo Português Madredeus e vou dizer a vocês exatamente o que sinto ao escutá-la. Claro que posso esta sofrendo influencia da série brasileira Os Maias, onde foi tocada bastantes músicas deste grupo. Mais a própria série foi algo que me cativou (por mais que na época não assisti toda, apenas anos atras e foi coisa que nunca deixei de procurar. Então vamos lá.
Sou levado para um parapeito de alguma casa antiga a beira do mar, olhando o horizonte como quisesse avistar o retorno de alguém.
 A partir de 1:58 segundos, como se fosse o dedilhar num violão é a parte q me emociona, parece q cada toque é um sentimento maior de saudade e tristeza. Não conheço de instrumento, mais me soa ter ali, violão, violino e sanfona, é tudo armônico.
Aos 3:10 segundos sinto lembranças infantis (o problema deste sentir é que não vejo, mais sei que é algo da infância). Existe alguém comigo, é uma menina, um irmão eu não sei mais existe e tudo coexiste pacificamente. Não chove, não chove a dias, estamos todos no jardim, estamos todos felizes, os mais velhos estão lá, eles olham felizes com orgulho a família que tem. Olham lá de cima.
Obrigado Madredeus.

terça-feira, 28 de março de 2017

Musicas que Amamos 1

  Você escuta uma música e ela lhe trás lembranças, sentimentos. A música "demais", cantada por Verônica Sabino, tem tres momentos para mim. O primeiro momento é o da minha infância tocada em uma novela global: Selva de Pedra em 1986. Faz lembrar-me de uma época linda, sem as preocupações dos dias de adultos. Da minha mãe sentada a frente da tv a noite fazendo chopp (geladinho, sacolé). Verônica tem uma voz suave e vou usar o termo "limpa". Confira neste clip:

O segundo momento já é na fase da adolescência quando escutava esse tipo de música e imaginava curtindo com alguém, namorando uma linda menina, saindo com ela, aquela cena clichê das trocas dos olhares, abraços e beijos. Todas as noites antes de pegar no sono (e para ter sono imagina alguém ao meu lado ao contrário de que muitos pensam só fui virar galã depois da maior idade, rsrsrs).
Por fim chegamos ao terceiro momento e neste se realiza então o sonho da adolescência. Namorei uma garota do interior, onde nos víamos praticamente nos finais de semana e feriados. Ela morava num sitio, muita arvores, frutas, pássaros. Mais tem uma parte da música que remonta toda uma história "A chuva que esse vento traz...". Na varanda daquela casa, quando chovia era algo maravilhoso o som da chuva no telhado, a força do vento nas arvores, o friozinho e nós ali deitados na rede. Encaixadinhos, trocando caricias, se olhando, abraçando e nos beijando.
Isso era todos os sonhos que tivemos e planejamos. Planejávamos demais, demais. E na época sonhávamos e planejávamos nossas vidas juntos. Foi inevitável, casei com essa menina, que lembro, a chamava de Minha Bonequinha. 
Obrigado Verônica essa música me marcou demais, demais.

terça-feira, 14 de março de 2017

A Lei do Retorno!

A Lei do Retorno
Hoje, eu (Gera Wellington) acredito na Lei do Retorno, mais do que antes. Tudo o que desejas, pratica para o outro depois voltará para você.
Por exemplo, se um dia eu engano um amigo, mais tarde não necessariamente este amigo me enganará, mais outra pessoa fará isso. Se minhas palavras para que alguém é que ele se de mal na vida (principalmente naquilo que ele mais deseja), cedo ou tarde também terei a minha frustração no que sempre desejei.
Penso no cuidado do que tenho que falar e desejar ao outro e quando desejar tentar repudiar tal desejo dentro de mim, treinando mentalmente tais pensamentos e colocando diante de Deus para me ajudar nesse processo de cura.
Para mim quando acontece tal lei, é uma forma de equilibrar as coisas. Seria justo eu ser mal com alguém por puro... “meu santo não bateu com o dele!” ou seria justo eu magoar, ser negligente, ruim, enganoso com alguém e está pessoa nem ao menos sequer ter a chance de reagir? Você por um motivo o outro (até estressado por problemas como família, trabalho ou doença), humilha ou perde a paciência com o seu funcionário ou com o atendente da loja e ele na posição de submissão não reage, ficando ali calado ouvindo todo o sua descarga e sem ao menos ter defesa, é justo? Horas, dias, meses ou anos mais tarde os ponteiros se ajustarão, chegará o dia que passarás algo que lhe remeterá para o dia que humilhastes aquela pessoa ou no mínimo te levará a dizer: “caramba porque aconteceu isto comigo, não sou essa pessoa má, não é justo!”. E neste momento tua Consciência ou o Espírito Santo ou teu Mentor Espiritual (como queira chamá-los) te despertarão para dizer quem és.

O importante disso tudo é esse despertar e a mudança para como poderemos ser e este mudar não tem que ser por causa do medo da Lei do Retorno e sim para ser uma pessoa melhor. Melhor diante de si mesma e diante do Pai da Criação.

terça-feira, 31 de janeiro de 2017

Começar e não terminar!


Uma das caracteristicas do Bipolar é começar algo e não terminar (isso não é regra), muitas das vezes somos chamados de preguiçosos!


sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

Uma velha amiga

Poucas vezes ela bate a porta, a gente não vê chegar, mais sentimos aquela presença por trás dela, ao olharmos pela janela ela se esconde por trás das árvores. Pode fazer verão ou inverno, ela faz campana, espera o momento certo para bater. Na verdade não existe momento certo.
A gente sabe que ela sempre estará lá e da mesma forma ela sabe que nós sabemos que ela está lá. E isso gera aflição, rondando a casa ela sente o cheiro do desinteresse pelas coisas, as plantas começam a murchar, o som da casa diminui, não se ouve barulho de chuveiro nem de Tv ligada.
Na espreita, ela vê aquela casa ficando numa tonalidade só, começando pelo cinza, depois para o negro. Numa manhã chuvosa as coisas se potencializam. Ela cumprimenta a outra e quem está fora diz: “deixa eu entrar?!”. E quem está dentro volta para a cama atordoada, mais sem antes não deixar escapar da visão da outra suas lagrimas.
Não é uma casa de uma pessoa só, é uma casa de uma família inteira, mais é de uma pessoa só. Para quem é recorrente sabe que se permitir a entrada e estadia ali pode ser o fim de tudo. Para quem é a primeira vez é angustiante, mal compreende o que está acontecendo e nem sabe ao certo o que sente. É um misto de tudo raiva, frustração, ódio, agonia, desespero e dor. Não necessariamente nesta ordem.
Dia, noite, madrugada, tudo é a mesma coisa, a fortaleza é o quarto, não existem razões, motivos, a cachorrinha abana o rabo, o gato quer afago, mas o corpo já esta inerte.

Então um dia ela bate a porta, para o recorrente ela diz: “Oi como vai?!” para o iniciante diz: “Prazer meu nome é depressão!”

quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

Remedios Controlados suas causas e efeitos - Video 4



Ontem a noite tomei um remédio controlado para a bipolaridade, hj pela manhã fiz o vídeo para mostrar a reação dos remédios, além de falar sobre outros remédios que já tomei. No final do vídeo fica um alerta quanto alguns profissionais na insistência em querer que vc permaneça com aquele medicamento que ele indica.

quarta-feira, 4 de janeiro de 2017

Os Pros e Contras do Auxilio Doença - Video 3

A minha experiencia nas idas e vindas pelo INSS (Previdência Social), falo como vc marca sua pericias, pedido de prorrogação, pedido de reconsideração, recurso e Justiça Federal.  O que fazer quando é indeferido. Pontuo algumas coisas positivas e negativas em estar de auxilio doença ou beneficio como as pessoas gostam de chamar.

O que é Bipolaridade


Num outro canal no youtube que tenho chamado: Vivendo como Bipolar. Falo sobre este transtorno e como "portador" de tal, falo quais comportamento tenho no período de mania e o que passei no período da depressão. O canal foi criado com intuito de desmistificar certos esteriótipos e a falta de conhecimento do público em geral.



domingo, 1 de janeiro de 2017

Falando sobre Bipolaridade



Primeiro vídeo do canal que criei chamado Vivendo como Bipolar
Existe muito preconceito, ignorancia e falta de informação, senti então a necessidade de falar sobre o assunto e também contar a minha história.